15 novembro 2005

O médico e escritor Heitor Rosa, autor do prefácio do livro Amor que Sai do Casulo:

"O Waldir é um poeta que se fez médico. Poucos de nós podem contribuir para a saúde do corpo e do espírito. O Waldir pode. Ele está um ponto acima do mortal comum, pois só alguns nascem poetas, e ele não precisou fazer da poesia uma profissão.
Condescendeu em misturá-la à medicina e por essa razão, nós, os médicos, temos o privilégio de conhecê-la antes de o grande público. Mas esta linda antologia poética não pertence só aos filhos de Hipócrates; ela deve ser levada a todos, como as vacinas, como novos tratamentos ou as recentes descobertas.
Não o chamem de médico poeta ou de poeta médico. Vejam-no como Poeta, lírico, apaixonado, racional, irônico, saudoso, triste, moleque, humilde – expressivos andamentos de seus cantos.
Seus versos, seus poemas mostram toda a natureza do homem, toda a forma de sentir e de se comportar. Ele verseja e modula, e cada canto é para ser sorvido sem pressa, gota a gota na veia, para misturar-se aos nossos humores. Não se agite antes de usá-los. Beba-os ad libitum.
O amor que Sai do Casulo irá direto para o seu coração."

Heitor Rosa

Nenhum comentário: