13 março 2010

REFLEXOS











Encontro-me frente ao espelho
não é o mesmo homem que eu vejo;
é triste, em ruínas e selvagem,
o homem que lá estou.


 O homem que me olha do espelho
não possui mordaças, tem garras...
Pobre homem, digo-lhe e, me arremeda,
o homem que lá ficou.

Waldir Pedrosa Amorim