16 outubro 2011

PERSIGNO

 
Não são teus olhos
mel, amêndoas sedutoras.
Teu corpo
que veste.
Teu sexo
que sotranca.
São as fímbrias
da convivência
atando esmeros.


Waldir Pedrosa Amorim









Nenhum comentário: